NICE – Nossa base na Côte D´Azur

Quando surgiu a “idéia” de irmos nas férias, eu, meu marido e nosso filho, para a Europa, um destino logo foi sugerido, Mônaco. Não me lembro quem teve a feliz idéia, se foi meu filho ou meu marido, eu não fui, embora sempre sonhasse em conhecer o Principado de Mônaco desde minha infância.
A justificativa para irmos tão longe é a paixão que ambos nutrem pela Fórmula 1 e de cara todos concordamos que incluiríamos Mônaco em uma data que coincidisse com uma corrida do campeonato anual.

Essa é a cor do mar que nos aguardava

Como eles só dão palpites nos destinos e quem resolve tudo sou eu, desde as passagens de avião, de trem, hotéis, traslados, câmbios, passeios, etc, etc e etc, tive que montar um roteiro de 17 dias onde no meio haveria a corrida. 
Montei o roteiro com dois países que eu já conhecia e queria apresentar para eles, Itália e França. Chegamos em Paris e fizemos conexão para Roma no mesmo dia, ficamos cinco dias; depois fomos de trem para Florença, ficando mais dois dias; depois fomos de avião para Nice, mais três dias e depois partimos para Paris para mais cinco dias na Cidade Luz. Mexi daqui e dali e no final deu tudo certo, dois dias de viagem e 15 de hospedagem.

Modernidade em meio à arquitetura antiga 

Os trans circulam por todo lado, facilitando a locomoção

E planejando a ida para Mônaco, fiquei refletindo como seria caro ir para lá e como eu poderia fazer para baratear os custos da viagem, já que os ingressos não seriam nada baratos. Essa parte dos ingressos meu marido tomou conta, porque iria escolher o local dos assentos e outros detalhes que eu não fazia a menor idéia de como planejar. Eu não fiz questão de ir à corrida, porque gosto mais é de ficar perambulando pela cidade, fotografando e conhecendo cada cantinho.
E foi pesquisando no Google Maps que encontrei Nice, pertinho de Mônaco, com tarifas hoteleiras mais em conta e com muito mais opções de hospedagem. Li em blogs de viagens que também diziam que era um ótimo local para se hospedar, devido à localização, facilidade de locomoção, variedade e preços, além de que, Mônaco tem poucos hotéis e caros, e nessa época, a demanda por lá é muito grande.

A praia é cheia de pequenas pedrinhas, não tem areia como as nossas 

Oba, eu havia descoberto a fórmula para chegarmos lá e não pagarmos um absurdo pela hospedagem, onde montaríamos nossa base na Côte D´Azur, a Costa Azul, uma das regiões mais caras, luxuosas e sofisticadas do Mundo, às margens do Mar Mediterrâneo.

O Mar Mediterrâneo é lindo

e a cidade é um charme
Pesquisando no Booking.com, achei um hotelzinho, bem antiguinho, mas muito bem localizado e com um precinho camarada para três pessoas.
Fiz a reserva no Hotel de Verdun e pagaríamos lá mesmo, sendo que até um dia antes poderíamos cancelar nossa reserva sem custo algum. Essa é uma das grandes vantagens de se reservar hotéis pelo Booking.com, porque quase todas as hospedagens têm esta opção, caso a viagem seja cancelada.
Chegando lá, constatamos que:
– A cidade é deliciosa, plana, com construções antigas e charmosas,
– O hotel só tinha um elevador e a partir do primeiro andar, mas o recepcionista subiu as escadas com todas nossas malas,
– O atendimento é bastante cordial e simpático,
– Os móveis do quarto são bem antiguinhos, tipo móveis da sua tataravó, mas os colchões, roupas de cama e banho são de boa qualidade,
– O banheiro privativo tinha sido reformado, era simples, mas com aparência de novo e limpo, com ótimo chuveiro e pia.
– As amenidades de banho são gratuitas: sabonetes, shampoos e condicionadores.
– O carpete precisava ser substituído, estava bem velhinho, solicitei a mudança de quarto, que foi realizada no dia seguinte à corrida, para um sem carpete, maior e com dois ambientes separados, sem custo algum.
– As janelas eram antigas e de madeira, mas instalaram outras paralelas, de vidro e anti-ruídos, que funcionava que era uma beleza, para nossa surpresa.
– O café da manhã é pago à parte, 10 euros, não é barato, não gostamos e passamos a tomá-lo fora do hotel, nas proximidades, com mais opções, variedades e custo menor.
– A localização do hotel é fenomenal, perto de todo tipo de comércio, próximo da estação Nice-Ville e de linhas de trans, em frente à uma Galeria Lafaiete linda, ao lado da Praça Massena, em uma região muito bem frequentada e com ótimos bares e restaurantes.

Ponto de referência no centro de Nice, a Praça Massena de dia
e com as esculturas iluminadas à noite
Local muito agradável para frequentar em qualquer horário
e aproveitar os restaurantes que são em grande quantidade 
E quanto à Mônaco, era tão fácil chegar lá a partir de Nice, bastava sair do nosso hotel, seguir dois quarteirões à esquerda, depois virar à direita e seguir alguns quarteirões por uma grande avenida e chegar à Nice-Ville, a estação de trens de Nice, mais fácil impossível e o percurso só dura vinte minutos. Vinte minutos em trem moderno, às margens do Mar Mediterrâneo e com uma vista de cair o queixo, não é a toa que é considerada uma das regiões mais lindas do planeta.

Avenida Jean Médecin, rumo à estação Nice-Ville

Resumindo, acho que minha escolha mão-de-vaca valeu a pena, com mais pontos positivos do que negativos. Nossa estadia foi muito simples, mas com o conforto necessário para quem passaria três dias inteiros fora do quarto e só retornando para tomar banho e dormir. Foi um ótimo achado e quando pergunto para minha família se voltariam a se hospedar lá, eles respondem que sim, com certeza.
E desde então, fico louca para alguém aqui em casa sugerir Mônaco de novo para nossas próximas férias, e com toda certeza montaremos base novamente em Nice.
Gisele Prosdocimi

Gisele Prosdocimi

Amo viagens, fotografia e gastronomia, posto tudo aqui no blog com o objetivo de informar, registrar e compartilhar lugares e momentos maravilhosos com as pessoas que também curtem estes hobbies.
Gisele Prosdocimi

Últimos posts por Gisele Prosdocimi (exibir todos)

10 comentários sobre “NICE – Nossa base na Côte D´Azur

    1. Gisele Prosdocimi Autor da Postagem

      Olá Elvira, como dica de hotel bem econômico, sugiro o hotel do link abaixo:
      http://www.booking.com/hotel/fr/selva-paris.pt-br.html?aid=842624;sid=81b84e4d629620d5e5d6b51d0faeca00;dcid=4;checkin=2016-05-14;checkout=2016-05-19;atlas_src=hp_iw_title
      Sua cotação é 7,5 no Booking, é bem simples, mas o atendimento do staf é excelente, são muito atenciosos, o hotel oferece wifi gratuito e é perto do metrô. Vale a pena para quem não procura luxo e quer pagar pouco ficando em uma das cidades mais deslumbrantes do mundo. Existem hotéis melhores e mais caros, pesquise no booking aqui no blog e quem sabe vai achar algo que seja a sua cara. Beijos e obrigada por passar por aqui.

  1. UMA SENHORA VIAGEM

    Adoro essas dicas,eu tb faço isso procuro hoteis perto da estação de trem para facilitar o deslocamento.
    O mais importante é viajar, conhecer essas maravilhas que o mundo nos oferece e ter um lugar para dormir e tomar banho que seja direitinho. Café da manhã só tomo no hotel quando já está na diária,caso contrário vou ao supermercado e faço a festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *